Quanto pensamos em um grupo de músicos que se apresenta na rua – como o lugar onde vão se apresentar é escolhido? Maior circulação de pessoas? O tipo de perfil que frequenta aquela área? Podemos dizer que isso é Marketing? A resposta é: sim!

Apesar de gráficos, planilhas e estatísticas invadirem nossa imaginação, esses elementos são apenas ferramentas que compõem o universo do marketing, mas não o elemento principal. Quando pensamos em marketing devemos pensar em criatividade, planejamento e ação estratégica. O marketing é o conjunto de estratégias, conhecimentos, práticas e ferramentas – aqui estão os gráficos, planilhas e estatísticas – que uma empresa ou profissional pode (e deve) utilizar para se posicionar no mercado de forma a aproveitar e criar oportunidades que contribuam com o crescimento e o êxito de seus negócios.

O marketing é a arte de explorar, criar e entregar valor para satisfazer as necessidades de um mercado […] Ele aponta quais os segmentos que a empresa é capaz de servir melhor e que projeta e promove os produtos e serviços adequados. (KOTLER, 1967)

Quando falamos em  marketing médico, estamos nos referindo ao pensamento do marketing aplicado às peculiaridades do mercado médico, portanto, surgem novos conceitos e formas de se trabalhar a ação estratégica buscando um posicionamento estratégico no mercado. No caso do marketing médico, pode-se escolher alguns conceitos de marketing e colocar dois tópicos que se demonstram fundamentais à atuação dos profissionais da área da saúde.

O conceito primordial, é o posicionamento de marca, que é o que vai diferenciar o seu negócio da concorrência e da vasta quantidade de informação que o público recebe no dia a dia e também tornará possível informar ao potencial cliente por quê você importa. Responda esta pergunta com pensamento estratégico. Quem é você e por quê você importa? Em segundo lugar, porém não menos importante, é preciso atenção especial para os clientes. O relacionamento é fundamental para a manutenção e retenção dos clientes. Ofereça seu melhor atendimento. O que conta é se a memória do cliente com relação ao seu serviço é positiva ou negativa.

 

E por último a prospecção – defina seu público alvo e separe os segmentos de clientes. Ter diferentes segmentos de clientes é útil para administrar o fluxo de caixa se a demanda de um ou outro segmento diminuir.
É preciso apenas uma mudança de perspectiva para começar a aprimorar o seu negócio, e a partir desse texto, já é possível fazê-lo. É claro que à medida que você avançar, será necessário adquirir mais conhecimento e auxílio profissional, mas o trabalho e o engajamento dos médicos e dos gestores nessa tarefa, é fundamental. O marketing é para todos! Acredite, de marqueteiro e de louco, todo mundo tem um pouco.


onthe.biz

onthe.biz

O consultor de marketing, comunicação e negócios que cabe no seu bolso.